quarta-feira, 28 de novembro de 2012

O Solar de Vilartão. As terras do morgadio.

 O Solar de Vilartão.
 As terras do morgadio.




    O morgadio foi instituído em Vilartão no inicio  séc.XVII. Em 1644, foi edificada a capela  por Álvaro de Morais Soares.
   Álvaro era filho de Aleixo Gonçalves Soares e de D. Helena de Góis, filha ou neta  de D. Francisco Cadorniga Soares da casa dos Marqueses de Mesquita, da Galiza.



   Sobre a criação do morgadio diz o Abade de Baçal: "Instituiu um morgadio, em Vilartão, dos melhores da província de Trás-os-Montes e nomeou para administrador  seu sobrinho Pedro Aires  Soares Machado, governador de Monforte." 

Castelo de Monforte de Rio Livre


Castelo de Monforte de Rio Livre

  A extensão das terras do morgadio era imensa e estendia-se por duas aldeias: Vilartão e Picões.
  Atualmente, as terras do antigo morgadio estão  restritas a uns escassos vinte hectares que se estendem do solar, por um vale, até a uma linha de água.




    Logo no topo das terras é possível ver um antigo pombal entre outras edificações.




  Conhecedor como ninguém dos limites das terras o Sr. Armando prontificou-se generosamente em esclarecer as extremas das terras. 




   Depois, com longas caminhadas foram-se conhecendo melhor as terras, e bonitas paisagens foram surgindo e a paixão também.






   Não foi possível desde então pensar na sua exploração, pois o solar estava em ruína e obrigava a uma atenção especial.






    Bibliografia:
     Ferreira, Maria Aline, DR. Armando Morais Soares. O último João Semana, Coimbra, Gráfica de Coimbra 2, 2.º edição,2008.      
     Alves, Francisco Manuel, Abade de Baçal, Memórias Arqueológicas do Distrito de Bragança, TomoVI.