domingo, 15 de maio de 2011

O renascer. Arquitectura Portuguesa (apontamento)

     Não é fácil, encontrarmos hoje edifícios remotos sem terem  sofrido alterações ao longo dos tempos .
   Alterações talvez mais no interior do que no exterior do edifício.      Novos tempos novas vontades e os edifícios acabavam por ser mexidos para responder a novas necessidades.  
  Talvez externamente mais poupados a alterações, com mais aumentos,  mais acrescentos, conforme a riqueza da família e aumento do agregado.
  Contudo a nível de telhados as transformações  devem ter sido arrasadoras.
   No caso do  Solar  dos Morgados de Vilartão  apesar de o edifício ter resistido bastante bem interiormente e exteriormente, o telhado  foi  muito alterado.

   
   Teria a forma curiosa como o telhado do Solar da Quinta de Ribafria - São martinho. Sintra. Em forma de pirâmides, a forma mais ajustada para cobrir os tectos em masseira*.
   No caso do solar de Vilartão teria atendendo aos salões existentes
e à extensão da cobertura nove pirâmedes. Cobertas de telhas produzidas no próprio morgadio. Ainda hoje no local de produção (picões) existem restos dessas telhas. Olaria que remonta ao período romano.

* Retirado do  "blog": Visitar a Quinta de Ribafria - São martinho. Sintra.


   











Sem comentários:

Enviar um comentário